Por que muitos não conseguem crer

Atualizado: 18 de jul. de 2021



Vamos discutir o por quê de tantas pessoas não receberem a graça da verdadeira fé e não se inclinarem às verdadeiras posições.


No capítulo 5 de João, Jesus diz aos judeus que não creram nele.


«Como podeis crer, vós que recebeis a glória uns dos outros, e não buscais a glória que só de Deus vem?» - João 5:44

Jesus revela que a principal razão pela qual as pessoas não recebem a graça da verdadeira fé é que estão buscando glória, aprovação ou respeito de outros homens, e não de Deus. Esse princípio aplica-se de maneira geral a incrédulos e hereges de todos os tipos, e a multidões daqueles que afirmam ser católicos e até mesmo «católicos tradicionais», mas não são verdadeiramente católicos porque aderem obstinadamente a falsas posições. Essas pessoas estão preocupadas demais com o que os outros pensam, respeitam e aprovam, em vez de se concentrarem apenas no que é verdadeiro aos olhos de Deus e no que é agradável a Ele.


O foco deles é muito na horizontal, se preferir, e não na vertical. Eles estão buscando refúgio com os outros, e não com Deus. Se eles estivessem focados única ou suficientemente no que é verdadeiro e certo aos olhos de Deus, independentemente de como os outros reagem, eles receberiam a graça de ver a verdade. No entanto, conflitos, desrespeito, mentiras, zombaria e ódio também apareceriam em muitas pessoas que, de outra forma, não reagiriam dessa maneira em relação a elas.

Mateus 10:25 – «Se eles chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos?»
Gálatas 1:10 – «Porventura é o favor dos homens que eu procuro, ou o de Deus? Porventura é aos homens que pretendo agradar? Se agradasse ainda aos homens, não seria servo de Cristo.»
2 Timóteo 3:12 – «E todos os que querem viver piamente em Cristo Jesus, padecerão perseguição.»
João 15:18-19 – «Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós, odiou a mim. Se fosseis do mundo, o mundo amaria o que era seu; mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do meio do mundo, por isso o mundo vos odeia.»

A importância deste ponto não deve ser subestimada. Se você abraçar e defender a verdade de Deus, independentemente do que os outros digam, você será contrariado. Você será odiado. Você será desrespeitado, enganado e ridicularizado por pessoas que de outra forma não reagiriam dessa maneira a você. Isso é o que vai acontecer, e é especialmente aplicável hoje durante a Grande Apostasia – o período a que Jesus se referiu quando disse: «… quando vier o Filho do Homem, julgais vós que encontrará fé sobre a terra?» (Lucas 18:8). Isso não significa que se deva procurar ser combativo com o intento de ser combativo, mas abraçar e professar a verdade completa sem compromisso ocasionará as reações mencionadas em pessoas más, em menor ou maior escala, dependendo do seu estado de vida.


Agora, às vezes uma pessoa abraça as verdadeiras posições, mas começa a ouvir outras pessoas que desprezam ou desrespeitam aqueles que as seguem. Se uma pessoa se importa muito com essa reação, Deus retira a graça dessa pessoa e a sua convicção se enfraquece, talvez até a ponto de perder a fé. É por isso que, de um modo geral, você não deve continuar dialogando com aqueles que pertinentemente rejeitam ou atacam a verdade ou vivem de maneira pecaminosa. Você deve evangelizar e fazer um esforço para convertê-los, mas se eles são claramente teimosos na rejeição da verdade e não estão interessados em mudar, você deve seguir em frente. Você não deve sair com eles para ouvir seus pensamentos, a menos que algum objetivo especial de estudo ou investigação o exija. Evite o herege após a segunda correção (Tito 3:10). Quando as pessoas mais fracas continuam andando por aí e ouvindo esses incrédulos ou hereges, muitas vezes ficam contaminadas, enfraquecidas ou completamente corrompidas.


Às vezes, um verdadeiro crente perde a fé porque estava preocupado demais com a reação, desprezo ou desrespeito pelos outros. No entanto, é mais comum que, quando Deus vê que o coração de uma pessoa está muito interessado no que os homens respeitam e aprovam, não tendo respondido adequadamente às graças preventivas de Deus para se concentrar n’Ele, Deus não agracia a pessoa com a verdadeira fé, para começar. Como o coração da pessoa está fixado em um grau inadequado no que as outras pessoas respeitam, essa pessoa não é agraciada com uma inclinação à verdade completa de Deus, mas apenas a uma verdade parcial. É também por isso que muitos gravitam em direção às doutrinas dos homens, às seitas criadas pelos homens e às opiniões dos homens como autoridade final. No coração, eles querem glória e aprovação dos homens, e não de Deus.


Além disso, quando as pessoas se preocupam excessivamente com a aprovação de outras pessoas, seu intelecto fica obscurecido. Como resultado, eles começam a ter apenas respeito ou consideração adequada pelo que outras pessoas respeitam, mesmo que o que desrespeite ou ignore deva ser considerado digno de respeito se for avaliado adequadamente por seus próprios méritos à verdade de Deus e aos fatos. Isso não é para sugerir que uma pessoa que abraça a verdade completa não terá alguém que aprove, respeite ou aprecie sua posição. Ele terá, mas a grande maioria, especialmente hoje, rejeitará essa pessoa.


Além disso, quase nunca ocorre que um herege não tenha nenhuma preocupação com a aprovação de Deus. Os hereges geralmente desejam a aprovação de Deus até certo ponto, mas o problema é que eles não estão exclusiva ou suficientemente focados na glória e na aprovação de Deus. Em vez disso, eles mantêm uma afeição inadequada pelo que é respeitado e aprovado por outros homens.


Consequentemente, eles não recebem a luz da verdade; não lhes é dada uma fé forte que, tendo sido firmemente enraizada no próprio Deus, também é imutável pelos ventos de argumentos e posições criados pela malignidade e astúcia humana.

«… para que não mais sejamos meninos flutuantes e levados ao sabor de todo o vento de doutrina, pela malignidade dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro.» - Efésios 4:14

Portanto, ao avaliar sua conduta ou determinar suas posições, deixe de lado todas as considerações sobre o que os outros pensam. Não importa o que seus amigos pensam ou o que seu «pastor» pensa ou o que seu «padre» pensa. Tudo o que importa é o que é verdadeiro e certo diante de Deus. Avalie a coisa em si mesma diante de Deus e à luz de Sua revelação.

Santo Afrates: «Quem confia no Senhor é como uma árvore posta à beira do rio. Todo aquele que confia no homem receberá as maldições de Jeremias.»

Em muitos casos, considerações comerciais, profissionais ou financeiras também desempenham um papel no motivo pelo qual as pessoas continuam aderindo a falsas posições ou heresias. Por exemplo, pessoas que têm um programa religioso, um show religioso, ou ensinam em uma escola específica, em muitos casos, perderiam sua posição se adotassem a verdade completa. Portanto, elas não estão inclinadas a adotá-la. Essas pessoas são indignas de Cristo e devem encontrar outra ocupação.

Mateus 10:37-39 – «O que ama o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim; e o que ama o filho ou a filha mais do que a mim, não é digno de mim. O que não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. O que se prende à sua vida perdê-la-á, e o que perder a sua vida por meu amor, achá-la-á»

Existem muitos dos assim chamados tradicionalistas que se confortam pelo fato de terem muitos amigos «tradicionalistas», de uma «comunidade tradicionalista», etc. Isso não significa nada. Muitos ficarão chocados no Dia do Julgamento quando virem muitos de seus «heróis tradicionais» condenados às chamas eternas do Inferno, porque comprometeram a verdade de Deus. O fato de terem muitos apoiadores ou amigos nesta vida que pensavam que eram ótimos não significa nada. Tudo o que importa é se suas crenças e conduta estavam certas aos olhos de Deus.

«Não seguirás a multidão para fazer o mal, nem em juízo te unirás ao parecer do maior número, para te desviares da verdade.» - Êxodo 23:2
«Esforçai-vos por entrar pela porta estreita, porque vos digo que muitos procurarão entrar, e não conseguirão.» - Lucas 13:24
 

REFERÊNCIAS:

Tradução do vídeo "Why So Many Can’t Believe" por Ir. Pedro Dimond



91 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo